domingo, janeiro 20, 2008

Virada do avesso


Pudesse tudo correr como desejamos. Pudesse tudo depender de nós e só de nós. É que aquilo que depende só de nós, é por norma aquilo que nos corre melhor: a prestação nos testes, o resultado nos exames, o bom desempenho do nosso serviço na nossa profissão. Já aquilo que depende dos outros também pode-nos colocar na corda bamba. Eu cumpro com a minha parte, mas alguém tera também de cumprir com a sua para que as coisas resultem. Assim estou eu neste momento: desejava entregar já o meu projecto de mestrado, ao qual dediquei todo o tempo que tinha disponível para, lá está, cumprir a minha parte do dever e vejo-me agora dependente de terceiros que, menos cumpridores que eu, me obrigam a atrasar aquilo que desejava despachar já. É daqueles sapos que realmente custam a engolir...

1 comentário:

*Lolla* disse...

Vamos processar exa tua orientadora :P